Bárbara Lemos
Follow me

1º INTENSIVO CHS-CEI: as terapeutas e a Rafinha <3

1º INTENSIVO CHS-CEI: as terapeutas e a Rafinha <3

 

E assim se passaram 6 semanas…

Foram 6 semanas difíceis por toda a logística envolvida, o não poder acompanhar a Rafinha a 100% por ter de trabalhar, o ter de deixar a Kika quando estava com a Rafinha, enfim, não foi fácil. Mas quando se quer tudo se consegue e era por um boa causa, aliás uma excelente causa!

Como já expliquei anteriormente, a Rafinha tinha 7h de terapias todos os dias, das 09h às 12h30 e das 14h às 17h30. E ver a forma como aguentava e como estava feliz deixou-nos sempre mais sossegados 😉 nas semanas em que estive com ela, passava os meus dias por Braga quer a passear pela cidade, quer sentada nos sofás super confortáveis da clínica, tentando ir espreitando sempre que conseguia 😉 mas quando não estava, a Rafinha estava com a nossa Mimi, a minha mamã. E a minha mãe, por estar a trabalhar, fazia literalmente “piscinas” para poder conseguir acompanhar tudo. Saía de casa às 08h para deixar a Rafinha na clinica por volta das 08h45 e voltava para Guimarães para dar aulas; voltava para Braga às 12h30 para dar o almoço e por a Rafinha a fazer a sesta e saía de Braga às 14h para poder dar as aulas da tarde. Voltava para Braga às 17h30 para ir buscar a Rafinha e finalmente regressavam a casa as duas. És a maior Mimi, não tenho palavras para te agradecer. Eu já sabia que a minha Mimi era a melhor mãe do mundo, sempre do meu lado nos bons e nos maus momentos, mas tem-se excedido a cada dia! OBRIGADA <3

E como foram estes dias para a Rafinha? Foram maravilhosos… esteve sempre feliz nas terapias, acho que encantou toda a gente com o sorriso malandreco e com o seu encanto, até mesmo com o mau feitio.. lol!

As terapeutas que conduziram este ciclo intensivo da Rafinha foram a terapeuta Sónia Silva (terapeuta ocupacional e diretora técnica), a terapeuta Adriana Machado (fisioterapeuta) e a terapeuta Flávia Fernandes (terapeuta da fala). Trabalhou ainda com a psicóloga Luísa Brito (neurofeedback) e também foi trabalhando com todas as outras terapeutas da equipa.

 

A terapeuta Sónia Silva é, e desculpem-me a expressão, um “crânio”. Nunca vi ninguém com uma capacidade tão grande de se adaptar às necessidades de cada criança, conjugando todos os métodos possíveis para o melhor desenvolvimento da criança, e contornando todas as dificuldades e adaptando os planos de trabalho, tornado tudo personalizado e de acordo com as necessidades da Rafinha. Em Maio do ano passado quando fui fazer a avaliação com a Rafinha, e depois de ouvir tudo o que me disse sobre a Rafinha (que tinha observado em 3h nas várias valências), conquistou-me por completo. Eu já lhe disse pessoalmente, mas digo publicamente: sou a sua fã nº1… E o trabalho que fez ao longo das 6 semanas veio comprovar. Entre todo o trabalho feito, foi feito um treino visual específico que não poderia ter tido melhor resultado possível. No dia seguinte a termos terminado o intensivo, a Rafinha teve consulta de oftalmologia com um grande especialista em oftalmologia pediátrica. E como a Rafinha na ultima semana do intensivo estava a rejeitar os óculos e não os deixava pôr sequer, a consulta vinha mesmo a calhar. Quando o médico a viu sem tolerar os óculos disse-me de imediato para não achar que a minha filha não queria os óculos por ver melhor mas sim porque ele achava que tinha perdido a visão de um dos olhos. Ia morrendo… colocou as gotas para dilatar a pupila e tivemos de esperar 30 min para a realização do exame. Escusado será dizer que foram 30 minutos cheios de lágrimas e com muito medo… Quando entrei e o médico fez o exame o impensável aconteceu, apesar dos sintomas serem quase exclusivos da perda de visão de um olhar, existia a ínfima possibilidade da visão ter de facto melhorado e foi isso que aconteceu. Eu não conseguia acreditar… a Rafinha desceu UMA dioptria em cada olho.. em 6 semanas de trabalho? Já o disse e volto a dizer: a Sónia é FABULOSA <3

A terapeuta Adriana Machado, “Adi” para a Rafinha e para nós, é a fisioterapeuta. Um poço de boa disposição e animação que conseguia tirar sempre um sorriso e gargalhada sempre que dizia “Oh Rafinha” com a pronúncia bem marcada do norte e que eu adoro (não fosse eu também do norte). Tem ar de menina e é super carinhosa e meiguinha com todos os meninos. Até a Kika tem uma paixão pela Adi 😉 mas isso por si não seria suficiente se não fosse uma excelente profissional. Foram traçados objetivos específicos para estas semanas e com muito trabalho foram obtidos resultados simplesmente fantásticos. Dava gozo ver a Rafinha a trabalhar com a Adi 😉 e por exemplo uma simples ida a um shopping era praticamente impossível com a Rafinha, tinha de ir no carrinho que detestava e tentava ir para o chão mas estava sempre a cair e cansava-se muito. Ontem fomos tratar dos óculos novos pela mudança de graduação e pela primeira vez foi no chão, na brincadeira com a irmã, correu o shopping todo sempre super bem disposta e sempre no chão. Se calhar são coisas irrelevantes para qualquer pessoa, mas para nós são diferenças gigantes. E o melhor é ver a satisfação da Rafinha por conseguir…

Finalmente, a terapeuta Flávia Fernandes. Com um ar talvez mais tímido mas sempre super bem disposta e com um sorriso contagiante. Fez um trabalho fantástico a nível da respiração, da motricidade orofacial, da mastigação mas acima de tudo uma diferença gigantesca na fala. Agora temos um “papagaio” que repete tudo o que dizemos, é simplesmente maravilhoso. Antigamente a palavra “pão” e “panda” era sempre “pan”, nunca sabiamos o que queria na realidade. Mas agora temos um “panda” perfeito e um “pão” também. Um vocabulário muito maior e principalmente a aquisição da habilidade de dizer novos sons. Estamos encantados. Foi sempre a terapia favorita da Rafinha (já em Coimbra é) e a Rafinha tem verdadeiramente uma paixão pela Flávia, era delicioso ver a Rafa a saltar do meu colo para ir a correr para o colo da Flávia dar um abracinho e ir trabalhar. Desculpem-me a Sónia e a Adriana, mas a Flávia desta vez ganhou.. lol! Foi a preferida da Rafinha.. No próximo intensivo fazemos uma competição para ver se alguém consegue destronar a Flávia 😉 lolol..

Também trabalhou com a terapeuta Alexandra Pereira, terapeuta ocupacional. Era quase sempre às 14h logo depois da sesta. Mal a via ia logo para o seu colo, mas sempre com beicinho por nos deixar, era tão fofo.. Ia super bem e feliz, para se atirar logo para o seu colo é porque também gostava muito dela e trabalhavam super bem 😉

Trabalhou com muitas outras terapeutas e com a psicóloga e foram todas incansáveis.. muito obrigada a todas <3

Foram 7h diárias, 5 dias por semana, durante 6 semanas. No total foram 210 horas de terapias…

Infelizmente os custos são muito elevados. Sem contar com deslocações, alimentação, o facto de ter de deixar de trabalhar, gastamos só em terapias 6450 euros. Se formos fazer as contas à hora, como é uma terapia normal, são cerca de 30 euros por hora, o que é inferior a qualquer terapia. Mas tudo junto em apenas 6 semanas é muito mais complicado. E graças a todos vocês que nos seguem e nos apoiam conseguimos reunir o valor necessário. Vamos voltar de certeza… Vamos continuar a fazer mais eventos, juntar mais tampinhas, tudo o que conseguirmos para ajudar a nossa Rafinha. MUITO OBRIGADA mesmo por toda a ajuda. Quem quiser pode ver o vídeo onde mostra um resumo das evoluções da nossa princesa sorridente 😉

Temos uma filha diferente: mais segura no andar, mais confiante, cognitivamente muito mais rápida a processar a informação, com uma visão muito melhor, com um vocabulário muito maior e ainda MAIS FELIZ <3

No Comments

Post A Comment