Bárbara Lemos
Follow me

HOJE É A VEZ DO RICKY… FINALMENTE UMA NOTÍCIA BOA!

HOJE É A VEZ DO RICKY… FINALMENTE UMA NOTÍCIA BOA!

E chegou o dia tão esperado…

Depois da nossa vida ter dado uma volta de 180º em Maio de 2015 com o diagnóstico de Síndrome de Susac ao Ricky, depois de 6 ciclos de quimioterapia e de 3 anos de quimioterapia oral (4 comprimidos durante 1 ano e meio, 3 comprimidos durante meio ano, 2 comprimidos durante meio ano e 1 comprimido durante meio ano)), chegou finalmente o dia.

 

 

A última ressonância mostrou o que tanto pretendíamos. As lesões a nível cerebral diminuíram, algumas desapareceram na totalidade, outras vão-se manter, mas o prognóstico é o melhor possível. E o Ricky deixou a medicação 😉

Não podem ser todos dias maus… e hoje é um dia bom, aliás MUITO BOM!

Não foi fácil. Sei que não foi fácil para o Ricky aceitar o diagnóstico, a incerteza do prognóstico e do futuro, mas conseguiu. E deu a volta por cima! Quando toda a gente achava que tudo ia ruir, ele lutou, lutou muito, mas conseguiu. Não é fácil lidar com as alterações de memória, com o cansaço, com a perda de audição e as alterações na visão. Não é fácil para mim porque estou sempre preocupada; se por exemplo nos esquecemos onde pusemos a chave de casa… para uma pessoa sem esta doença trata-se de um mero esquecimento; mas e neste caso? pode ser um esquecimento ou pode ser um sintoma da doença. Conseguem imaginar? Não é fácil para mim mas acredito que seja bem pior para ele, sem qualquer sombra de dúvida. E foi um herói durante todo este processo, sinto um orgulho enorme…

Lembro-me tão bem do momento em que descobrimos no hospital. Tinham-nos dito da forma mais fria possível que tinha esclerose múltipla, mas os médicos não falavam connosco. Quando finalmente chegaram, a Dra. H e o dr. R disseram-nos que não era esclerose mas sim um síndrome raro, o síndrome de Susac. Estava eu e o Ricky, de mãos dadas, e imediatamente apertamos as mãos e sorrimos como se a festejar. Mas depois caiu-nos a ficha. O que é o Síndrome de Susac? Seria melhor? Pior? É simplesmente diferente..

 

Seguiram-se os tratamentos, os enjoos, a queda de cabelo, as incertezas, o medo, mas sem nunca desistir. Teve de trabalhar menos, teve de deixar de andar de bicicletas, as coisas foram-se complicando mas juntos demos a volta por cima 😉 e tudo durante a gravidez da nossa Rafinha…

 

E finalmente temos o resultado que mais desejávamos. Não é uma cura porque não há uma cura, temos de estar atentos aos possíveis sinais de alarme. Mas é TÃO BOM… E pode nunca mais dar sinais, vamos todos torcer que seja assim.

Hoje é dia de festejar! E o melhor é que vamos estar os 4 juntos outra vez 😉

P.S. AMO-TE RICKY, eu e as tuas pestinhas… És um vencedor!

 

 

 

Podem ler o artigo onde conto toda a história inicial aqui:https://mylifemyblog.pt/ricky-susac/

No Comments

Post A Comment