Bárbara Lemos
Follow me

O nascimento da Rafaela

MÃE PELA SEGUNDA VEZ

Foi a meio da manhã do dia 04 de Dezembro de 2015 que a vi pela primeira vez: amor à primeira vista! Mas por momentos andei para trás no tempo! Assim que saiu da minha barriga e a médica me mostrou, pensei que estava a ver a Kika… eram igualzinhas

Mas vamos começar do início. Estava de 38 semanas e 5 dias. Estava a ser uma gravidez ligeiramente conturbada quer física quer psicologicamente. Operada à apendicite às 10 semanas de gravidez, ao mesmo tempo ter de passar por um internamento do Ricardo assim como todos os ciclos de tratamento, fui internada as 31 semanas com muitas dores, enfim… trabalhei quase até ao fim da gravidez, apenas reduzindo no número de horas… nesse dia cheguei à maternidade para fazer o registo das contracções, mas nunca tive nenhuma. Não havia dilatação, o colo do útero estava exactamente como na gravidez anterior. A médica não hesitou, não me ia fazer passar pelo que tinha passado na gravidez da Kika. Nem tive tempo de avisar o meu marido, prepararam-me logo e enquanto a médica foi avisar o Ricardo, eu subi para o bloco de partos. Foi uma cesariana super tranquila, sem qualquer tipo de complicação e a Rafaela nasceu. Chorou logo, vi-a por uns segundos e tiveram de a levar para ser vista pela pediatra e para terminarem a cesariana e fazerem a recolha do cordão e tecido umbilical.

Quando saí do bloco de partos assim que abriram a porta tinha o meu marido com as minhas 2 princesas ao colo e a minha mãe também. Foi um momento mágico.. acho que não vos contei mas quando nasceu a Kika, tiveram de sentar o Ricardo e pedir para ele esticar os braços para lhe porém a bebé no colo. Desta vez, tudo diferente, com as suas 2 princesas no colo

Puseram a Rafa juntinho a mim, e pegou logo logo no peito e mamou pela primeira vez foi delicioso ver a reação da Kika ao nascimento da irmã, o carinho com que lhe dava a mãozinha, e o olhar embevecido. Desde que soube que estava grávida que tentei incluir a Kika em todas as etapas e também recorremos ao “truque” que a irmã quando nascesse lhe ia dar um presente. E assim foi, trouxe um Nenuco e a sua caminha, o que foi o delírio total. E assim se passaram 3 dias na maternidade muito tranquilos, uma bebé linda e super calminha tal como a irmã.

Em jeito de desabafo, foi muito triste para mim nos primeiros dias de vida ver que a preocupação de algumas pessoas era saber se a minha filha abria os 2 olhos… sim, abre.. mas mesmo que não abrisse era linda tal como a irmã mais velha!

No Comments

Post A Comment