Bárbara Lemos
Follow me

Pós internamento… e agora?

Pós internamento… e agora?

Regressamos à nossa rotina…
Depois de um grande susto com a nossa Rafinha, estamos finalmente de regresso a casa, de regresso ao colégio, de regresso às terapias. Foi um fim de semana relativamente tranquilo, com uma visita ao pediátrico com novo susto, mas que rapidamente foi ultrapassado. Mas acima de tudo, uns dias com muitas brincadeiras e muitos mimos.

Já muita gente me questionou sobre a origem do problema que levou ao internamento da Rafinha. Ao contrário do que muita gente tem dito, este internamento em nada está relacionado com o ciclo intensivo que estava a começar, com a sobrecarga de terapias. Pelo contrário, a Rafinha esteve sempre à altura, sempre super animada, participativa e em cerca de 8 dias de trabalho, já notávamos diferenças fantásticas. Foi uma gastroenterite e a consequente hipoglicémia que levaram ao quadro de prostração, recusa alimentar, fraqueza, entre outros sintomas.

Não podemos regressar agora e dar continuidade ao ciclo intensivo. Primeiro porque “infelizmente” eu tenho de trabalhar, ou seja, não iria conseguir acompanhar a Rafaela durante estas semanas. Mas a principal causa é porque a Rafinha está ainda muito fraquinha e tem de recuperar toda a energia que sempre a caracterizou. Perdeu quase 2kgs, que para nós não é nada mas para uma bebé de 13kg, significa uma perda muito significativa. Nota-se que está muito fraquinha…

Mas não desistimos… iniciou hoje as terapias que sempre fez e em Janeiro regressará para poder fazer então todo o ciclo intensivo. Por enquanto vai continuar com as sessões diárias de fisioterapia, terapia da fala, terapia ocupacional, padovan e hidroterapia. Temos muito trabalho pela frente, sempre com um sorriso e sem desistir ?

 

No Comments

Post A Comment