Bárbara Lemos
Follow me

RESUMO DE UMA QUARENTENA…

RESUMO DE UMA QUARENTENA…

E assim se passaram 58 dias…

Foram 58 dias passados dentro de casa, com algumas idas ao jardim do prédio pelo meio, mas maioritariamente dentro de casa, dentro das nossas 4 paredes. Foi a primeira vez na vida que pude estar tanto tempo seguido com as minhas filhas uma vez que nem licença de maternidade tive. A expectativa era grande para estes dias, o não saber como as meninas iam reagir, a incerteza do futuro e o medo principalmente de que a Rafinha contraísse o vírus.

Ao ter a Kika já no 1º ano do ensino básico, a exigência tem sido muito grande porque tem aulas síncronas todos os dias de manhã e de tarde, assim como todas as milhares de atividades extra-curriculares que ela tem, agora via plataforma Zoom. Mas ver a responsabilidade e o empenho dela só me faz ter ainda mais orgulho na minha filha!

A Rafinha passa o dia literalmente descalça e a brincar, a cantar, a dançar, a imitar a irmã a fazer ballet e ginástica, a correr, a comer, a desenhar, a brincar com plasticina, entre muitas outras coisas. Terapias?? Zero.. Exercícios de fisioterapia?? Zero.. Talas?? Zero.. (depois conto o que estas novas talas lhe fizeram aos pés).. Por mais que tentemos, ela percebe que é trabalho de terapia e diz logo que não faz. Mas sinceramente, tem estado TÃO FELIZ!! E para mim, nesta fase, isso basta. Sei que vai haver retrocessos, tenho plena consciência disso, mas estes dias só me preocupei que estivesse feliz!

O que faço eu durante o dia? Faço pequenos almoços, arrumo a casa, brinco, faço almoço, arrumo, ponho roupa a lavar, passo a ferro, dobro a roupa, brinco, faço lanche, brinco, faço jantar, brinco, lavar os dentes e pô-las a dormir. Tenho um horário totalmente preenchido das 07h às 21h, todos os dias. E não esquecer que tenho de ir ajudando a Kika na escola. Está sempre sozinha no quarto durante as aulas, acho super importante promover a sua autonomia (além de que na escola também está sozinha e não estou eu para lhe dar as respostas certo??) e depois faz de minha professora e explica-me tudo o que aprendeu! E depois ainda tenho de fotografar todos os trabalhos para submeter na plataforma para a professora corrigir e avaliar! Tem sido muito bom ver como tanto ela como os colegas e a professora se adaptaram e estão a fazer um trabalho fabuloso.

Com isto tudo, apesar de passar o dia em casa, só consigo parar e sentar-me no sofá quando elas já estão a dormir! Mas acham que me estou a queixar? NÃOOOOOOOO…

Eu estou a ADORAR estes dias, nunca pensei que fossem tão bons. Se há birras? Claro que há.. Se há momentos de cansaço?Claro que há… Mas com calma e com muitos beijinhos tudo se resolve. Se não houvesse a questão financeira de não estar a trabalhar, nada me preocuparia, acreditem! Quem me dera poder ficar mais tempo com elas!

As minhas filhas estão verdadeiramente felizes.. A Rafa tem dormido super bem, não tem tido crises de epilepsia, e está sempre super feliz! A Frederica está a adorar a sua independência de tratar das suas coisas sozinha, está sempre a cantar (isso é que podia diminuir um pouco..lolol!) e está tão feliz e relaxada que deixou de roer as unhas sem sequer se ter apercebido!

Estes dias só vieram reforçar como ADORO SER MÃE!!

Esta foto não é das melhores mas mostra como temos estado: juntos e felizes!

Não tinha escrito nada sobre estes dias ainda. Estava a ser tão bom que nem vontade tinha de escrever. Sinceramente, vai-me custar muito voltar ao mundo real, ainda para mais agora um mundo cheio de incertezas, medos, e receio do futuro!

Costuma-se dizer que o que é bom acaba depressa não é? E assim é… para mim estas semanas passaram a correr, foi maravilhoso. Mas chegou a altura de retomar a vida “normal”, voltar a trabalhar (que eu também ADORO porque sou verdadeiramente feliz na minha profissão) mas o mais difícil, tínhamos uma decisão importante a tomar… uma decisão muito difícil para nós enquanto família, mas a decisão já foi tomada.

Agora vou aproveitar estes momentos e no fim de semana já vos conto tudo, com muitas lágrimas pelo meio, mas consciente de ter tomado a decisão mais acertada!

No Comments

Post A Comment