Bárbara Lemos
Follow me

UMA REACÇÃO ADVERSA RARA… MAIS UMA!!

UMA REACÇÃO ADVERSA RARA… MAIS UMA!!

 

O que para qualquer pessoa é algo absolutamente normal, para nós não costuma ser…

O que para qualquer pessoa é raro acontecer, na nossa família acontece de certeza…

E não, não se trata de mania da perseguição!

E cá vai mais um caso…

 

 

A nossa Rafinha já foi submetida a várias intervenções sob anestesia geral, no total foram já foram 5, sendo que correu sempre tudo bem a nível de efeitos adversos. Mas na penúltima vez, algo aconteceu, sem que se pudesse prever.

O que seria uma simples aplicação de toxina botulinica, vulgo botox, nas glândulas salivares, correu mal. Não a cirurgia em si, porque isso correu super bem. Mas algo decorrente da anestesia não correu. Quando a minha filha saiu do bloco operatório, percebi que os olhos estavam diferentes, uma vermelhidão.. chamei a enfermeira, chamaram a anestesista mas disseram que deveria ser picadas de algum insecto. No bloco operatório?? Eu jurei que ela não estava assim antes de entrar mas claro não ligaram.

Tratou-se de uma cirurgia em ambulatório, foi logo a primeira da manhã e foi-lhe dada alta por volta das 11h, contra protestos meus, mas disseram que ia passar. Chamei novamente a anestesista antes de sair e que disse que não podia ser nada decorrente da anestesia nem dos pensos que colocam para tapar os olhos porque eram de uma marca nova, super hipoalergenicos, feitos à base de papel e água (algo do género). Viemos então para casa.

Mas umas 3/4h depois começou a agravar:

Não podia deixar a minha bebé assim. Estava a ficar muito apática, notava-se que estava incomodada, e claro, fui para a urgências do pediátrico. Entrou já assim:

Um dos olhos já estava praticamente fechado e outro estava no mesmo caminho. Não podia ser uma simples picada de insecto…

Mal entrou na triagem levaram-na para dentro. Estava cada vez mais apática e cada vez mais inchada. Foi logo vista por vários médicos e foi-lhe dada logo uma injecção de anti-histamínicos junto com outra medicação e ficamos até à noite em observação devido ao risco de por exemplo inchar a glote. Foi assustador ver a minha filha assim:

Aos poucos começou a ficar mais bem disposta, mais animada, mas apesar do aspecto não ser o melhor, os riscos já não eram tão grandes. Prescreveram anti-histamínicos para fazer em casa e fomos para nossa casa. No dia seguinte de manhã, acordou assim:

Foi assustador ver a minha filha assim. Falei novamente com o pediatra e tiveram de subir a dose de anti-histamínicos e aos poucos começou a melhorar:

 

 

Demorou mais de 1 semana a voltar ao normal! Felizmente não passou de mais um susto e recuperou a 100%.

Se chegamos a alguma conclusão? O que será que causou isto? Os médicos pensam que será uma reacção adversa aos pensos que colocaram para fechar os olhinhos, mas sem certezas. Perguntei o nome dos pensos e adivinhem a resposta? Ninguém me sabe dizer, tiraram das caixas e não sabem o nome!!!

Pior do que isto é que foi novamente para uma anestesia geral e iam por novamente os mesmos pensos, não há qualquer informação no processo nem nenhum alerta, tive de ser eu a alertar… como é que é possível? Claro que pedi a um enfermeiro para tirar um pouco do penso e colei no livrinho da minha filha para futuras necessidades saber mostrar qual foi. Mas tudo por iniciativa minha…

ALGO MUITO RARO, argumentam os médicos… se soubessem como estou farta de coisas raras!!!

No Comments

Post A Comment